Rondônia, 12 de Dezembro de 2019
ESPORTES

Honda rediscute orçamento para decidir se vai continuar na Fórmula 1 em 2021

Fonte: Assessoria
  • Honda rediscute orçamento para decidir se vai continuar na Fórmula 1 em 2021
Por GloboEsporte.com


A permanência da Honda como fornecedora de motores na Fórmula 1 em 2021 ainda não está certa. Apesar de estar vivendo seu melhor momento desde a volta à categoria, em 2015, a montadora japonesa reavalia os custos de sua operação já que o regulamento vai mudar depois da próxima temporada, e o investimento dos quatro fabricantes (além da Honda, Ferrari, Mercedes e Renault) para levar a melhor na concorrência promete ser ainda mais elevado.

- Começamos a calcular quanto custará com os regulamentos futuros. Percebemos que é muito difícil para todos os fabricantes de carros no momento, devido à mudança no ambiente de eletrificação. Então, estamos resumindo o custo de desenvolvimento e discutindo internamente. É verdade que o custo é o maior problema. Ganhar é a primeira prioridade. Uma vez que decidimos participar, apenas tentamos ganhar - disse o diretor geral da Honda, Masashi Yamamoto.

Yamamoto comentou ainda que a questão central discutida na diretoria é manejar os gastos com o que é alcançado dentro da pista:

- É positivo ter bons resultados. Mas o mais importante é um equilíbrio com o custo. Temos de colocar muito orçamento para acelerar nosso desenvolvimento e alcançar os melhores candidatos. E agora estamos planejando como manter a condição atual e reduzir o custo ao mesmo tempo.

Entre 2015 e 2018, a Honda não havia alcançado nenhum pódio sequer na volta à Fórmula 1. Este ano, o fabricante de motores já venceu três corridas, fez duas poles e alcançou pódios não só com a RBR, mas também com a STR.
  • Honda rediscute orçamento para decidir se vai continuar na Fórmula 1 em 2021